ACN

ACN

URL do site: http://acn.org.br

Os Bispos da República Democrática do Congo emitiram um aviso de emergência de que a crescente violência e a instabilidade política estão ameaçando a nação com “dissolução e caos”. Os bispos manifestam sua dor por “milhares” de pessoas que perderam suas vidas nos últimos meses, incluindo muitos menores alistados nas diferentes milícias. Além disso, expressaram sua preocupação de que a crise cause fome no país ou uma ruptura da nação.

Quinta, 16 Março 2017 14:56

Uma "revolução do coração"

Queridos amigos, o ano de 2017 é marcado por dois grandes aniversários, mas que são completamente opostos: 100 anos se passaram desde que a Mãe de Deus apareceu em Fátima em 1917 e que a Revolução Comunista Russa estourou na Rússia. Esses eventos importantes na história mundial também formaram o contexto no qual a ACN – Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre – foi fundada em 1947.

Sexta, 10 Março 2017 12:11

Síria: uma quaresma de lágrimas

Marcando o início da Quaresma de 2017 com uma carta pastoral compartilhada à ACN – Ajuda à Igreja que Sofre, o líder da Igreja Maronita em Damasco, o Arcebispo Samir Nassar, descreveu a situação na Síria em termos de um “apocalipse... um grande deserto de ruínas, edifícios pulverizados, casas queimadas, bairros transformados em cidades fantasmas, aldeias arrasadas no chão".

Quarta, 08 Março 2017 17:33

Dando carona ao amor

A cerca de 140 km de Juazeiro, em Campos Sales, no sertão do Cariri, uma congregação também se esforça para sustentar a fé do povo que, marcado pela pobreza e miséria, muitas vezes perde a esperança na vida. As irmãs Servas do Sagrado Coração de Santa Catarina Volpicelli são um testemunho atual do amor ao próximo e dedicação à Igreja.

Terça, 07 Março 2017 12:37

"Nenhuma casa saiu imune da guerra"

Em conversa com a ACN – Ajuda à Igreja que Sofre, realizada no marco da Conferência Regional de 2017, a Irmã Annie Demerjian, da ordem das Irmãs de Jesus e Maria, conta que a crise na Síria continua apesar do cessar-fogo: “Na Síria, nenhuma casa saiu imune à guerra”. Continua: “Em Alepo há uma grande carência de eletricidade, não é raro só haver luz durante uma ou duas horas por dia e, às vezes, nem mesmo isso, de modo que recorremos a velas. Combustível é um problema porque o governo não é capaz de distribuí-lo”. E prosseguiu: “Em Alepo também passamos por falta d’água, moramos em uma cidade sem água e, às vezes, ficamos por um dia e meio sem água”.

Segunda, 06 Março 2017 16:31

Mais vocações exige mais espaço

As Carmelitas em Tambacan têm uma ótima razão para se alegrarem, pois o seu convento, dedicado ao Imaculado Coração de Maria, tem sido abençoado com novas vocações. Das 33 religiosas ali presentes, 21 são jovens irmãs ainda em formação. E outras três jovens aguardam vaga para entrarem no convento. Por um lado, é um grande presente e graça, por outro, um desafio, pois o convento tem se tornado pequeno para tanta gente. Elas enfrentam agora um dilema: de acordo com a Regra da Ordem Carmelita, cada irmã deve ter sua própria cela. Todavia, estabelecer um novo convento, em um outro lugar, com apenas algumas das irmãs, não seria a melhor opção, além de muito caro para elas. Ao mesmo tempo, mandar embora potenciais vocações seria a pior coisa a se fazer.

Os bispos do Sudão do Sul levam mensagens de esperança e coragem para a sua sofrida população. Depois do encontro em Juba, em fevereiro deste ano, junto ao núncio apostólico para o Sudão do Sul e Kênia – o Arcebispo Charles Daniel Balvo – os bispos sul-sudaneses responderam aos relatos inquietantes de todas as suas sete dioceses que abrangem todo o país.

Sexta, 03 Março 2017 16:45

Campanha Quaresma 2017 – África

A ACN – Fundação Pontifícia Ajuda à Igreja que Sofre – está voltando os olhos na sua campanha de Quaresma para a África. Toda a Igreja Católica aposta nesse continente que abarca mais de 1 bilhão de habitantes – 215 milhões de católicos.

Quarta, 01 Março 2017 17:41

Uma nova capela para Cuba

A região paroquial de Tamarindo, em Cuba, atende a 3.700 fiéis, estes, em sua maioria, são paroquianos realmente comprometidos. Todavia, até pouco tempo atrás, a vida da paróquia se desenvolvia a partir das casas dos próprios fiéis, desde que a antiga capela – a única disponível para a comunidade – chegou a um estado deplorável e foi, finalmente, demolida. Era preciso a construção de uma nova igreja, mas infelizmente a Diocese de Ciego de Avila, à qual a paróquia pertence, não tem recursos para isso. É, na verdade, um grande desafio manter as igrejas e capelas existentes, de modo que a ideia de uma nova igreja, ainda que modesta, parecia ser um sonho utópico. Assim como o país, a Igreja em Cuba é pobre, e também as pessoas. As ofertas dos fiéis, embora repletas de amor, não são suficientes para arcar com tais empreitadas.

Um colaborador da ACN (Ajuda à Igreja que Sofre) retornou recentemente do país conhecido como “a Coreia do Norte da África”. Assim como na Coreia do Norte, os cristãos da Eritreia são presos e, em muitos casos, torturados na cadeia por causa de sua fé. Muitos cristãos são encarcerados sem julgamento ou sem acusação formal. São presos sob o pretexto de porem em risco a segurança nacional. Mais de 3 mil eritreus estão detidos por razões religiosas. Destes, mais de 70% são cristãos.

Página 1 de 6