I ESTAÇÃO JESUS É CONDENADO À MORTE

SERRA LEOA


O Ebola veio de repente como uma sentença de morte. A experiência no campo de refugiados de Waterloo, foi terrível. Nós não fomos autorizados a sair porque havia o perigo de contágio: "Não deixem ninguém sair, e se alguém sair, não deixem entrar". Quando eu soube que haviam morrido duas meninas que eu conhecia, Agia e Mabinti, fui ver o que estava acontecendo em Waterloo. Na verdade, eu vi a destruição: crianças chorando sozinhas, em casas sem ninguém para confortá-las, porque os pais haviam morrido e ninguém podia entrar por causa do perigo do contágio pelo Ebola. Era um inimigo invisível que ameaçava tudo o que havia ao seu redor. As pessoas não falam umas com as outras, não se tocam, nem se pode dar o gesto da paz na Missa... O Ebola estava nos separando uns dos outros. Era como se todos estivéssemos condenados à morte. ORAÇÃO: Jesus, como você devia se sentir sozinho e abandonado quando o condenaram à morte! Eles o condenaram, apesar de ser inocente, como aqueles que morrem vitimas de doenças e epidemias. O Ebola finalmente já passou, graças a Deus, mas outras doenças ainda causam muitos estragos. Ajuda Senhor os doentes a descobrirem um sentido para o seu sofrimento, que às vezes é um longo caminho de cruz, de dor e solidão. Que eles saibam, Senhor Jesus, que unidos à sua Via Sacra através do sofrimento, eles podem ajudar a redimir o mundo em união com você. Pai nosso… Ave Maria… Glória…

Padre Maurizio Boa / Maria Lozano