Sexta, 06 Janeiro 2017 16:36

O Natal de Alepo

Escrito por

A ACN (Ajuda à Igreja que Sofre) entrevista o Padre Ziad Hilal em Alepo, Síria. Por Maria Lozano.

Quinta, 05 Janeiro 2017 16:00

O ano de 2016 para a Igreja no Paquistão

Escrito por

O ano de 2016 foi um ano difícil para os cristãos paquistaneses, no qual eles sofreram um dos piores ataques jihadistas no último domingo de Páscoa. Um homem-bomba, terrorista islâmico, atacou o no centro Gulsan Iqbal Park em Lahore, deixaido 78 mortos e mais de 300 feridos. Ao mesmo tempo, tem sido um ano de esperança. O Ano da Misericórdia proclamado pelo Papa Francisco foi vivido com grande intensidade pelos católicos do Paquistão.

Quarta, 04 Janeiro 2017 13:44

90 mil cristãos foram mortos em 2016

Escrito por

Cerca de 90 mil cristãos foram mortos por causa da sua fé no decorrer do ano passado. Além disso, “500 a 600 milhões” não conseguem “professar a sua fé de modo totalmente livre no mundo de hoje”. Estes dados são estimados pelo Centro de Estudos Novas Religiões, com sede em Turim.

Segunda, 02 Janeiro 2017 17:29

Iraque: Natal com esperança

Escrito por

Este ano, os refugiados cristãos na parte norte do Iraque estão animados duplamente para celebrar o nascimento de Cristo. Isto porque a grande maioria das vilas das planícies de Nínive, que foram ocupadas pelo grupo autodenominado Estado Islâmico (EI) desde o verão de 2014, foram liberadas agora. Na época, 120 mil pessoas fugiram da ameaça jihadista que avançava, deixando apressadamente suas casas. "Quando recebemos a notícia de que o EI estava recuando, espontaneamente uma festa estourou nos campos de refugiados. As pessoas saíram às ruas para dançar e cantar, como se não tivessem outros problemas em suas vidas ", disse o padre Luis Montes, vigário episcopal do bispo latino do Curdistão. Ele vive no Iraque desde 2010.

Segunda, 19 Dezembro 2016 16:59

"O mais importante é o encontro"

Escrito por

Entrevista com Peter Humeniuk, coordenador de projetos da ACN (Ajuda à Igreja que Sofre) para a Europa do Leste e Rússia, a quem foi dada a oportunidade de falar sobre nossos trabalhos e sobre o Pe. Werenfried no dia 23 de novembro numa conferência internacional organizada pela Universidade Ortodoxa de Moscou.