Segunda, 12 Dezembro 2016 14:53

Iraque: “Nós ainda temos medo”

Escrito por

Durante visita à sede da Fundação Pontifícia ACN (Ajuda à Igreja que Sofre), o arcebispo católico sírio de Mossul, Yohanna Petros Mouche, declarou que os cristãos ainda temem retornar aos seus locais de origem, apesar da liberação da planície de Nínive. Ele disse que “não está claro” quem garantirá a segurança nas aldeias já liberadas e falou que se sente “traído” pelo governo.

Segunda, 12 Dezembro 2016 12:55

Explosão de bomba na catedral copta do Cairo

Escrito por

A explosão de uma bomba junto à Catedral copta de São Marcos, no bairro de Abbasiyado, na capital do Egito, ontem (11 de dezembro de 2016), durante a celebração da Missa, provocou a morte de pelo menos 25 pessoas, entre os quais também crianças, e mais de 50 feridos.

O conflito em Alepo nos últimos dias tem sido especialmente bem violento. Tanto a leste como a oeste, de quarteirão em quarteirão, de rua em rua, intenso bombardeio combinado com tiros de armas de fogo tem marcado o fluxo e refluxo da guerra entre os rebeldes e as forças governamentais. O controle de Alepo, a segunda maior cidade da Síria, é decisivo para a resolução do conflito que custou mais de 400.000 vidas e consome o país por quase 6 anos.

Quarta, 07 Dezembro 2016 17:07

A trajetória de uma familia síria

Escrito por

A família de Hani Anton, de 48 anos de idade, possui 5 membros: ele, sua esposa Mary de 42 anos e 3 filhos. O mais velho é o Georgio com 20 anos; a filha do meio é a Joelle, que aos 17 anos está completando seus estudos após interrupção de um ano pelo início da crise; e o caçula é o Johnny de 13 anos, que também ficou fora da escola por um ano por questão médica (passou por três operações por mal formação congênita e obstrução dos ureteres e intentino) e agora termina a escola secundária.

Quarta, 07 Dezembro 2016 14:56

O Padre do Povo

Escrito por

A sua história é exemplar. E inflama a nossa própria fé. Expulso da sua aldeia no auge dos ataques jihadistas no Iraque, Martin Baani foi obrigado a fugir, como todos os outros, apenas com a roupa do corpo. Só teve tempo para salvar o Santíssimo da igreja de Karamlesh, onde vivia. Todo o resto ficou para trás.