Segunda, 10 Maio 2010 09:33

Junho

Escrito por Padre Werenfried
Avalie este item
(3 votos)

Nossos irmãos perseguidos constituem a elite da Igreja. Ser solidários com eles é uma questão de honra, pois no Corpo Místico de Cristo constituímos com eles uma unidade sobrenatural, mais profunda e mais forte que qualquer tipo de vínculo natural.

Quando um membro sofre, os outros sofrem com ele. O sofrimento dos mártires redunda em beneficio de todos... Por conseguinte, é uma grande honra sofrer humilhação por causa de Jesus, estar unido ao Senhor que sofre e participar de sua obra redentora. Depois de Cristo é, sem dúvida, aos cristãos perseguidos que devemos agradecer o fato de a Igreja ser, mesmo nesses tempos obscuros, a Igreja santa que, apesar da traição de tantos de seus filhos, continua a ser a dileta de Deus como esposa de Cristo.

Os primeiros cristãos estavam cheios de veneração por seus irmãos que padeciam perseguições por causa de Cristo. Os mártires foram os primeiros a serem venerados como santos. A Santa Eucaristia era celebrada sobre seus túmulos para expressar o vínculo espiritual com o sacrifício de suas vidas. Lamentavelmente, hoje, pouco se percebe desse vínculo.

Lido 7547 vezes Última modificação em Quarta, 29 Agosto 2012 10:25
Mais nesta categoria: « Corpus Christi Julho »

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.