Quarta, 05 Agosto 2009 15:38

Mais que um gesto humanitário

Escrito por Padre Werenfried
Avalie este item
(2 votos)

Durante minha vida inteira lutei em favor do amor num modo dilacerado, onde dois terços da humanidade vivem na mais profunda miséria. Em todos os tons de voz repeti a mensagem de João: "Se alguém possui os bens deste mundo, e vê seu irmão passar necessidade e se fecha a toda compaixão, como permaneceria nele o amor de Deus?" (1Jo 3,17).

Incomodei a consciência tranqüila dos bons cidadãos do Reino de Deus, que consideram a Igreja uma "cidadela de refúgio", onde podem viver para salvar a própria alma sem se preocupar com o próximo. Desmascarei a falsa piedade deles, que restringe o amor exclusivamente a Deus e negligencia o próximo. Fiz da Ajuda à Igreja que Sofre uma escola do amor, no qual aprendemos juntos a ajudar os pobres e a nos tornarmos nós mesmos melhores, pessoas melhores que demonstram o amor a Deus por meio da assistência ao próximo, em que Deus se esconde.

Isto não significa que encontramos Deus unicamente no próximo. Tampouco, que o mandamento de Cristo não exige uma resposta direta: "Amaras o Senhor teu Deus de todo o teu coração, com toda a tua alma e com todo o teu pensamento" (Mt 22,37). Fé, confiança, correspondência as graças divinas, louvor, glorificação de Deus e cumprimento da sua vontade não estão ultrapassados! O amor a Deus, que é a nossa resposta a ele e à sua revelação em Cristo, nunca pode ser desalojado pelo amor ao próximo. Pois assim como é desumano esquecer o próximo e restringir somente a Deus o amor, assim também é imperdoável declarar Deus morto, abolir o amor a ele, e amar somente o ser humano e tratá-lo como um deus. Isso não é amor ao próximo; é idolatria.

O amor ao próximo só pode subsistir no amor a Deus e através deste amor. Ele se fundamenta na palavra: "Em verdade eu vos declaro, todas as vezes que o fizestes a um destes mais pequenos, que são meus irmãos, foi a mim que o fizestes" (Mt 25,40). O amor obtém força no fato de o Filho de Deus, infinitamente digno de amor na sua sagrada humanidade, identificar-se com os mais pequeninos dos seus irmãos. Estes são tão dignos de amor como ele mesmo é digno; têm direito ao amor que a ele devemos. Quem o considera supérfluo destrói o motivo pelo qual devemos amá-lo. Reduz a caridade, com toda a sua santidade, a um gesto humanitário.

O amor proveniente de Deus e revelado em Cristo, que nos é dado por Deus como um dom, é mais que um gesto humanitário. Sem ele, a mais nobre das pessoas permanece "bronze que ressoa e címbalo que tine". Sem ele, a mais progressista reforma social e a mais radical divisão da riqueza terrena não têm valor. Pois, "mesmo que distribua todos os bens aos famintos (e isto é uma obra muito humanitária!)... se falta o amor, nada lucro com isso" (1Cor 13,3).

Lido 8393 vezes Última modificação em Quarta, 29 Agosto 2012 11:24

2 comentários

  • Link do comentário Maria teresa de Castro Sábado, 06 Março 2010 08:53 postado por Maria teresa de Castro

    filantropia é mais facil de se fazer,muitos fazem isto para se aparecer,ganhar prestígio,votos enfim para se aparecer.Sem escrupulos e ética.JESUS deve ficar muito triste com esta mentira apezar de aceitar o pecador e não o pecado.Isto é muitos utilizam de algum poder para julgar e ganhar prestígio a custa dos outros inocentes.Quanta maldade impera no mundo e quanta perceguição entre sers humanos.Falta de competência!Covardes!E este mundo não é para covardes.Deveriam dar a cara para bater e serem menos nécios e incompetentes.E o que fazer se na própria igreja existem vários deles...O que fazer...crreção fraterna?Deicha-los no erro e entregá-los a JESUS?Perdoá-los,pois eles necessitam de errar,só que infelizmente prejudicam pessoas inocente,que por tabela se tornam CRISTO VIVO NO SOFRIMENTO.JESUS é VITORIOSO NA CRUZ!PERDão Senhor porque não sabem e não tem a noção do quefazem!Peço que dê a chance para pedirem perdão!Peço ot teu perdão porque somos pecadores,mas tu nos criastes assim para sermos felize,reconhecendo nosso nada e você como tudo!OBRIGADA!JESUS SABE!aMém1

  • Link do comentário Carlos Antonio Alves Godoi Sábado, 31 Outubro 2009 07:18 postado por Carlos Antonio Alves Godoi

    O Padre Werenfried faz chegar o amor dos outros ao amor de Deus, sendo este instrumento de transferência de Amor e consequentemente de Deus aos que sofrem.

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.